Sexta, 23 de Outubro de 2020 21:33
44 99988-4455
Cotidiano Gilmar Mendes

Procuradores do RJ pedem suspeição de Gilmar após ministro suspender ação contra advogados

Entre os investigados estão famosos como Frederick Wassef, Cristiano Zanin e Roberto Teixeira

05/10/2020 08h03
37
Por: Redação Fonte: Jovem Pan
Foto: Internet
Foto: Internet

Procuradores da República do Rio de Janeiro decidiram recorrer de mais uma decisão polêmica do ministro do STF, Gilmar Mendes, tomada nas últimas horas e que agora está paralisando a Operação E$quema S da Lava Jato fluminense — que apura desvios de recursos do Sistema S, comandado pelo ex-presidente da Fecomercio Orlando Diniz. Parte do dinheiro teria ido para advogados e escritórios de advocacia através de contratos fictícios, que foram alvos dessa operação realizada no mês passado. Entre os investigados estão advogados famosos como Frederick Wassef, Cristiano Zanin e Roberto Teixeira.

Wassef, inclusive, virou réu na Justiça na última semana por supostamente ter se beneficiado de R$ 2,5 bilhões. Ele nega. Gilmar Mendes, ao decidir paralisar as investigações, gera uma enorme insatisfação. O pedido dos procuradores é que haja uma suspeição dele para julgar esse caso envolvendo a Fecomercio. Esse pedido de paralisação acolhido por ele veio da OAB. No entendimento, o ministro diz que os procuradores fluminenses investigaram indiretamente o ministro do Superior Tribunal de Justiça, Napoleão Maia. A procuradoria do Rio de Janeiro já tem uma relação difícil com Mendes, que é relator da Lava Jato no Rio. Gilmar já tomou muitas decisões polemicas e mandou soltar vários alvos da Operação no Estado.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias