Domingo, 19 de Setembro de 2021
23°

Poucas nuvens

Maripá - PR

Justiça Justiça

Em pronunciamento, Fux ignora críticas da população e mantém clima negativo

As declarações ocorreram depois que Jair Bolsonaro disse que não irá cumprir as decisões do ministro do STF Alexandre de Moraes.

09/09/2021 às 17h56 Atualizada em 09/09/2021 às 18h06
Por: Roan Schanoski Fonte: Gospel Prime
Compartilhe:
Em pronunciamento, Fux ignora críticas da população e mantém clima negativo

Nesta quarta-feira (8), o ministro Luiz Fux, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), disse que “ninguém fechará” a Corte brasileira.

Para ele, desprezar as decisões judiciais de qualquer chefe do Poder é crime de responsabilidade.

A declaração rígida ocorreu um dia depois das declarações do presidente Jair Bolsonaro durante a manifestação do dia 7 de setembro, que falou na ocasião que não iria mais cumprir as decisões do ministro Alexandre de Moraes, que faz parte do STF.

Moraes é o responsável pelo inquérito dos “atos antidemocráticos” e chegou a prender apoiadores aliados do governo e continua as investigações nesse sentido.

“Atentado à democracia”

“Este Supremo Tribunal Federal jamais aceitará ameaças à sua independência nem intimidações ao exercício regular de suas funções. Ninguém fechará esta Corte. Nós a manteremos de pé, com suor e perseverança”, enfatizou Luiz Fux.

Para o ministro, quem não cumpre as decisões dos poderes está cometendo um atentado à democracia do país.

“Se o desprezo às decisões judiciais ocorre por iniciativa do chefe de qualquer dos poderes, essa atitude, além de representar atentado à democracia, configura crime de responsabilidade, a ser analisado pelo Congresso Nacional”, completou.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias