Sexta, 14 de Agosto de 2020 22:03
44 99988-4455
Cotidiano Fronteira

Cenário de Guerra: Paraguaios tomam Ciudad del Este contra quarentena restritiva

Os paraguaios não aceitaram o retrocesso anunciado pelo governo nesta quarta, que determinou o fechamento total do comércio em Alto Paraná.

30/07/2020 08h48 Atualizada há 2 semanas
211
Por: Redação Fonte: Rádio Cultura de Foz
Cenário de Guerra: Paraguaios tomam Ciudad del Este contra quarentena restritiva

Manifestantes tomaram as ruas em Ciudad del Este no início da noite desta quarta-feira, 29. O protesto foi contra a “quarentena restritiva” anunciada pelo Governo Paraguaio hoje. A medida retrocedeu a fase zero a flexibilização das atividades econômicas, determinando o fechamento total do comércio. O retrocesso é em decorrência do aumento de casos de Covid-19 no Departamento de Alto Paraná, que atualmente corresponde a 40% de todos os casos do país.

 
 

 

Durante o protesto, manifestantes promoveram vandalismo em veículos e prédios e foi necessário o uso da força para contê-los. “Nós só queremos trabalhar” afirmaram os manifestantes. “Não estamos pedindo nada ao governo, só pedimos que nos deixem trabalhar, Ciudad del Este precisa ser livre” disseram em entrevista à Rádio Concierto FM. “Ciudad del Este é a cidade mais importante do Paraguai e o governo nos trata com descaso” protestou.

 

 

A manifestação ocorreu na zona primária de Ciudad del Este, próximo a Aduana paraguaia, na cabeceira da Ponte Internacional da Amizade. Para conter o protesto, a Polícia Nacional, com apoio da Polícia Caminera, utilizaram bombas de efeito moral, além de tiros com bala de borracha. Vídeos que circulam na internet, mostram veículos e prédios sendo incendiados. A manifestação só foi contida cerca de duas horas após o início. As imagens mostram um verdadeiro cenário de guerra na zona primária:

 

Com informações da Rádio Concierto FM

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias